Torne-se um associado (11) 98313-2324

Boletim Informativo ABPM 695 com Entrevista a Aldo Gandolfi Junior

Nº 695 - AGOSTO DE 2019

50 ANOS ABPM

Aldo Gandolfi

A ABPM vem divulgando uma série de entrevistas com ex-presidentes para celebrar os 50 anos de fundação da associação. Nesta edição, conversamos com Aldo Gandolfi Junior, 79 anos, engenheiro químico, e um dos fundadores da entidade. Confira os principais pontos do bate-papo.

Início

“No princípio eram poucas empresas no Brasil atuando com preservação de madeira, mas acreditávamos que seria importante desenvolver o mercado e a criação da associação foi uma das formas encontradas para contribuir. Comecei minha carreira como estagiário do IPT e, posteriormente, fui trabalhar na Osmose Pentox do Brasil, que posteriormente viria a se transformar na Montana Química. Ao todo, foram 46 anos dedicados à empresa.”

Tecnologia

“As poucas usinas de tratamento existentes no país usavam apenas o CCB, quando trouxemos o CCA foi uma novidade para a época e avançamos muito no desenvolvimento dessa tecnologia. Passamos a divulgar mais o setor, além da importância do tratamento a pressão para conferir mais durabilidade à madeira.”

A Associação

“Éramos um grupo de profissionais envolvidos com a preservação, seja na pesquisa ou no setor privado. A ABPM contribuiu muito para o desenvolvimento do setor, principalmente, quando novas empresas surgiram. Participei de uma série de eventos internacionais, inclusive como sócio da American Wood Protection, do Conselho da Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati) e do International Research Group on Wood Protection, no qual consegui importantes conquistas para o setor no Brasil.”

EVENTO INTERNACIONAL

ABPM irá apresentar trabalho científico no CLEM 2019

A ABPM participa entre os dias 18 e 20 de novembro do IV Congresso Latino-Americano de Estruturas de Madeira (CLEM 2019), em Montevidéu, no Uruguai.

O presidente da ABPM, Gonzalo Lopez, a coordenadora técnica da associação, Gisleine da Silva, e o consultor da ABPM e engenheiro civil, Guilherme Stamato, irão apresentar o trabalho sobre os avanços no uso de novas tecnologias de construção em madeira no Brasil.

O evento reúne acadêmicos, profissionais, técnicos e empresas do setor florestal madeireiro, em torno do desenvolvimento de estratégias e abordagens para a resolução de problemas comuns entre os países da Região. O CLEM 2019 irá combinar contribuições científicas com sessões plenárias apresentadas por profissionais e acadêmicos de prestígio internacional.

Inscrições pelo site www.clem2019.uy

PROGRAME-SE

Dia 12 de dezembro será o dia de celebrar os 50 anos de fundação da ABPM. Você, associado, será nosso principal convidado. Aguarde novas informações.

Novo endereço

A ABPM está de casa nova! O espaço atual é mais moderno e adequado para receber as empresas associadas. Venha conhecer as instalações no complexo do IPT, localizado na Cidade Universitária em São Paulo. Av. Professor Almeida Prado, 532 – Prédio 65, sala 09.

Matha Florestal se associa à ABPM

A Associação Brasileira de Preservadores de Madeira (ABPM) conta com uma nova empresa em seu quadro de associados: a Matha Florestal, localizada em Hidrolândia (GO), que está no mercado desde 1998. A empresa trabalha focada no tratamento de estacas e esticadores, e 90% dos produtos vão para esse mercado. Dos 10% restantes, a Matha atende jardinagem, galpões, peças de até 12 metros, dormentes de ferrovias, madeira serrada, entre outros. Hoje, a usina de tratamento tem uma atuação forte no Estado de Goiás, mas também conta com clientes no Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Piauí e Pará.

Segundo Marduk Duarte, diretor da Matha Florestal, o grande diferencial da empresa é o cuidado com a qualidade e, por isso, eles escolheram trabalhar somente com madeira VM01 ou citriodora. “Goiás tem um período extremamente seco. Dessa forma, a madeira seca rapidamente. Se não for uma madeira bem resistente, vai fissurar. O VM se mostrou muito bom para resultado de pouca fissura”, explica.

De acordo com o diretor, o trabalho começa já na seleção do material. A Matha conta com uma linha A, que é madeira padrão, e também com a linha B, de madeira torta. Duarte destaca, ainda, que outra preocupação da empresa é com a medição das bitolas. Por isso, as madeiras são descascadas e bitoladas imediatamente no pátio, e o processo de secagem também é criterioso.

“Não tratamos nada com mais de 30%. O padrão de tratamento é de 2% acima, e nossos níveis de retenção são muito altos e excelentes. Realizamos diversas análises semanalmente. Quando necessário, apesar do custo elevado, aplicamos conector. Também fazemos ensaios e mantemos uma parceria com a Universidade Federal de Goiás”, complementa.

Sobre a recente associação à ABPM, Marduk Duarte espera agregar ainda mais qualidade aos produtos, transformando isso em mais um diferencial de mercado.

“Em Goiás, são 19 usinas. Queremos mostrar ao mercado que estamos resguardados por uma associação que preza pela qualidade do produto. Entendemos que, participando da ABPM, vamos estar na vanguarda, teremos informações técnicas mais precisas e mais rápidas, a qualidade do produto vai se manter e o selo ABPM vai nos dar essa condição de se diferenciar. Prezamos muito pelo produto de alta qualidade, bom atendimento e preço acessível. Somos uma empresa enxuta, nova, mas muito focada no comprometimento com o cliente”, completa.

AGENDA

NORMAS TÉCNICAS

As reuniões das Comissões de Estudo para as normas ABNT NBR 16143 – Preservação de madeiras – Sistema de categorias de uso (CE-15) e ABNT NBR 16201 – Cruzetas roliças de eucalipto preservado para redes de distribuição elétrica (CE-16) estão marcadas para o próximo dia 27 de agosto para às 9h e às 13h30 respectivamente. As discussões serão realizadas no prédio 62, no IPT na sala de reuniões da diretoria.

TECSIC 2019

Diversas empresas associadas à ABPM participam nos dias 28 e 29 de agosto do 2° Workshop de Tecnologia de Processos e Sistemas Construtivos (TECSIC 2019). Organizado pelo GT de Tecnologia de Processos e Sistemas Construtivos da ANTAC (Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído), o evento tem como objetivos apresentar e discutir resultados de pesquisas desenvolvidas e em desenvolvimento; discutir pesquisas futuras e possíveis redes de pesquisa e promover interação com setores produtivos. O evento contará com apresentações de artigos, palestras âncoras e apresentações de associações representativas de vários setores produtivos.

Inscrições pelo site.

Semana Internacional da Madeira

A ABPM é uma das apoiadoras institucionais dos eventos da Semana Internacional da Madeira. Programe-se para estar em Curitiba (PR) entre os dias 10 e 13 de setembro e inscreva-se para os eventos técnicos da Semana Internacional da Madeira e para a Lignum Latin America, feira da cadeia produtiva da madeira. Na programação, estão o 3º Wood Trade Brazil; 2º ProWood; o 3º Encontro Brasileiro de Biomassa e Energia da Madeira; e os inéditos Floresta 4.0 e Gis Forest.

Inscrições pelo site

Congresso Mundial IUFRO

O XXV Congresso Mundial da União Internacional de Organizações de Pesquisa Florestal (IUFRO2019) terá a apresentação de mais de 4.000 resumos, que serão expostos entre sessões orais e pôsteres. Ao todo, 3.200 pesquisadores, de 114 países, submeteram trabalhos para o Congresso, que será realizado entre 29 de setemebro e 05 de outubro, em Curitiba (PR).
O Congresso, considerado o maior evento de pesquisa florestal do mundo, terá como tema principal “Pesquisa Florestal e Cooperação para o Desenvolvimento Sustentável” e é a primeira vez que acontece na América Latina.

Inscrições pelo site.